O Projeto de sementes agroecológicas BioNatur foi idealizado e coordenado nos seis primeiros anos por João Rockett. O projeto, único na América Latina, foi realizado com famílias em assentamentos da reforma agrária no Brasil.

"No início escrevi um projeto que foi apresentado para Cooperal, focava a importância da produção de sementes orgânicas. Iniciamos a capacitação dos agricultores, a definição de variedades, do isolamento em função das polinizações. Fizemos os registros junto à Comissão de Sementes e Mudas, criamos os rótulos, serigrafamos as embalagens, escrevi os textos que estão nas embalagens hoje. Em 1996 foi o primeiro projeto de sementes agroecológicas da América Latina. As sementes agroecológicas eram o elo que faltava para agricultura orgânica. A BioNatur foi criada para preencher essa lacuna" João Rockett. Hoje essa visão de futuro virou normativa legal, regulamentando e exigindo que plantios orgânicos sejam feitos com sementes orgânicas.

Tatiana Cavaçana e João Rockett visitam esta projeto sediado na Basiléia na Suíça e fundado em 1982 para preservar raças de animais e plantas de cultivo ameaçadas de extinção Pro Specie Rara, trabalha com produtores de todo país na manutenção da diversidade.

O principal trabalho desenvolvido é a descrição de variedades, organização de informação sobre as espécies e multiplicação através de agentes espalhados por toda comunidade suíça para a segurança alimentar. Bela Bartha, diretor do projeto há 12 anos nos diz que: "Podemos trabalhar dando medo ou tirando medo, nós preferimos trabalhar tirando o medo." Pro Specie Rara, possui também sementes comerciais sob o selo Sativa.

 

https://www.prospecierara.ch/de/home

Kokopelli pela liberação das sementes é uma associação sem fins lucrativos que trabalha há mais de 20 anos pela segurança alimentar através da preservação e multiplicação de sementes. A sede do projeto fica em Ales, sul da França e é presidida por Dominique Guillet, possui sede também na Suíça onde João Rockett e Tatiana Cavaçana foram recebidos por Joël Vuagniaux, responsavel pela Kokopelli Suisse.

A Associação Kokopelli tem atuação política e sustenta a argumentação contra patentes que privam o agricultor de produzir e comercializar sua própria semente.

 

http://kokopelli-suisse.com/wordpress/

http://kokopelli-semences.fr/

Muitos alimento que consumimos hoje vêm sendo domesticados e modificados à mais de 12.000 anos desde que o homem passou de nômade à agricultor, nos últimos 100 anos as mudanças foram drásticas, com altas perdas de variedades. O resgate de variedades consiste em manter as espécies resistentes a fim de garantir a segurança alimentar. Isso acontece porque espécies modificadas tem incremento de partes de interesse em detrenimento de aspectos, como resistência, adaptabilidade e fertilidade. Espécies modificadas podem estar mais suscetíveis à doenças, ter baixa fertilidade, apresentar baixa qualidade nutricional entre muitos outros elementos dependendo da espécie e do tipo de mehoramento. Com o objetivo de identificar variedades adaptadas próximo aos locais de domesticação das espécies a Escola Rama incentiva visitas aos centros de origem e adaptação dos alimentos, com objetivo de resgate, preservação e documentação da biodiversidade para segurança alimentar.

 

 

O importante trabalho a ser desenvolvido para a garantia da segurança alimentar é o de preservação e resgate de variedades adaptadas, tanto através de sementes como de mudas. O processo de domesticação dos vegetais, resultado de milhares de anos de trabalho, criou plantas capazes de produzir segundo ambientes que lhes são próprios. A monocultura do agronegócio tenta implantar grandes extensões de culturas não adaptadas, ou seja, as culturas de interesse comercial são plantadas em diversos lugares do planeta e para que sejam capazes de produzir sob diferentes condições usam-se muitas vezes quantidades equivocadas de insumos químicos altamente contaminantes. O IPEP desenvolve pesquisa e trabalho no resgate dessas variedades, pois elas vêm escasseando a cada ano devido ao avanço do agronegócio. Esse viveiro de mudas na Tunísia dispõe de dezenas de variedades de oliveiras com adaptabilidades específicas e rústicas. Conduzindo ações reais que coloquem no mercado variedades crioulas a disposição dos agricultores promovendo o aumento da variedade, foi um dos objetivos do projeto de sementes agroecológias BioNatur e do projeto de resgate em desenvolvimento no IPEP. Junte-se a nós!

 

 

O uso de sementes agroecológicas é a garantia do resgate da biodiversidade, dos cultivares, das questões sociais, culturais e econômicas que formam a base da agricultura sustentável
João Rockett

"

"